Via Chile ou Emirados Árabes? O melhor trajeto até Austrália e Nova Zelândia

Seja qual for o trajeto escolhido até a terra dos cangurus ou as lindas ilhas dos Maoris, uma coisa é certa: a viagem será longa e cansativa, afinal, saindo do Brasil é como literalmente ir “para o outro lado do mundo”. Entre as companhias que operam voos para Nova Zelândia e Austrália, as principais são Qantas, LAN, Emirates, Etihad e a mais nova de todas a realizar o trecho, a Air New Zealand, que tem conexão em Buenos Aires. As mais comuns, no entanto, são as quatro primeiras que listei e é sobre os dois trechos (Brasil – Chile – Austrália/Nova Zelândia e Brasil – Emirados Árabes – Austrália/Nova Zelândia) que vou falar nesse post.

O primeiro ponto que avalio na hora de comprar passagens aéreas é preço, né? Mas nesse caso, as variações não costumam ser acima de R$ 500, dependendo da data solicitada e disponibilidade. Quando eu viajei do Brasil à Nova Zelândia, fui de LAN com escala em Santiago, no Chile. O primeiro voo teve duração de 4h30 e o segundo de 13 horas. Fiz duas horas de conexão. Se o destino fosse Austrália, o segundo trecho duraria cerca de 20 horas. E o tempo de viagem – por mais que pareça longo – é uma das vantagens de viajar à Oceania via Chile. É possível economizar entre cinco e oito horas de viagem e acredite em mim: faz diferença.

Outro ponto positivo é a conexão no Chile, onde você pode usar o “portunhol” para se comunicar, caso não tenha inglês fluente. O aeroporto de Santiago é menor do que os super complexos de Abu Dhabi e Dubai, portanto, as chances de você se perder são menores. Os comunicados no avião sempre acontecem em inglês e espanhol, então, diria que me senti mais “em casa”. E essas são as vantagens de optar pelo trecho via Chile.

Mas nem tudo são rosas. A minha viagem foi bem desconfortável: ambiente barulhento no avião, poltronas apertadas e voo cheio. O serviço de alimentação foi razoável, com comidinha de avião – no formato clássico – e bebidas à vontade.  Não colocaria esse ponto como algo negativo na LAN, mas em comparação com o cardápio, conforto e ambiente das aeronaves da Etihad, ainda fica muito atrás.

Na minha última vinda para Austrália, eu voei de Etihad, fiz o trecho São Paulo – Abu Dhabi – Melbourne. O primeiro voo durou 14h30 e o segundo 13h30, mais duas horas de conexão. O tempo de viagem saltou para 28 horas – via Chile seria de 24h30 – sem contar o período que passei em Abu Dhabi. Se o destino fosse Nova Zelândia, o segundo voo levaria 18 horas, ou seja, mais de 30 horas de viagem no total. Não importa quanto conforto ou mordomias você tenha, ficar todo esse tempo em aviões deixa qualquer um humilhado e essa é uma desvantagem de viajar à Oceania via Emirados Árabes.

As companhias Emirates e Etihad, no entanto, oferecem poltronas mais confortáveis, atpe estiquei as pernas, aviões mais “luxuosos”, serviço diferenciado em que você escolhe entrada, prato principal e sobremesa de um menu meio gourmet – MESMO VOANDO DE ECONÔMICA -, bolsinha com máscara para os olhos, meias, travesseiro e um cobertor que dá vontade de levar para casa. Os aeroportos dos Emirados Árabes são enormes, pomposos e cheios de lojas e restaurantes para passar o tempo.

Então, na hora de comprar as passagens pese conforto x tempo de viagem. Se você não se importar em passar algumas horas extras sentado sem fazer nada, eu indicaria um voo via Emirados Árabes. Mas se é do tipo ansioso, impaciente que fica entediado e tal, ir pelo Chile é um melhor negócio. Boa viagem!

QUER AJUDA PARA SUA PRÓXIMA VIAGEM?

QUER AJUDA PARA SUA PRÓXIMA VIAGEM?

Entre em contato, opine e participe com sugestões para o blog

Sending

One thought on “Via Chile ou Emirados Árabes? O melhor trajeto até Austrália e Nova Zelândia

  1. Completamente incorreto! Tive uma experiência péssima com a Etihad. Avião velho, comissários despreparados, atraso de 18 horas sem hospedagem em hotel! Nunca mais essa empresa!!! Evitem pessoal, sonhei com algo parecido com o vídeo mas é mentira! A melhor pra classe econômica ainda é Lufthansa!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *